Candidatura a Património Mundial

Vila Ducal.jpg 

APRESENTAÇÃO

A decisão de candidatar Vila Viçosa a Património Mundial da UNESCO, sob a designação de “VILA VIÇOSA – VILA DUCAL RENASCENTISTA”, assenta nas características da sua expansão urbanística do século XVI, de acordo com os ideias renascentistas disseminados na época. Contudo, a sua singularidade é atingida pela integração na construção (edifícios e espaço público) do mármore, material abundante na região. Assim, o traçado das suas ruas e praças, os materiais utilizados no edificado, a diversidade de ​construções monumentais, muitas delas associadas à Casa de Bragança, e a relação da vila com a Tapada Real, acabam por ser a justificação da candidatura.

Para além de tudo isso, Vila Viçosa está erigida sobre importantes aquíferos, o que lhe permitiu a abundância da água quer para consumo humano quer para a sua utilização na agricultura.

LOGOMARCA

O desenvolvimento do logótipo “VILA VIÇOSA – VILA DUCAL RENASCENTISTA” apoiou-se em dois elementos: a fachada do Paço Ducal de Vila Viçosa, ex~libris da vila e exemplar maior da arquitectura renascentista em mármore;e a água.

A fachada do Paço Ducal foi graficamente simplificada, de forma a tornar o desenho “limpo” e de leitura imediata; quanto à “água”, esta é representada pela cor azul sobre a qual é erigida a construção.

Estes dois elementos são contidos num círculo, de traço largo, conferindo ao conjunto um aspecto de “selo” e dinâmico.

O lettering usado é uma combinação entre uma fonte não-serifada, com peso e características contemporâneas, aplicada às palavras “VILA VIÇOSA”, e uma fonte serifada, com um desenho mais clássico, utilizada nas palavras “VILA DUCAL RENASCENTISTA”.

A logomarca “VILA VIÇOSA – VILA DUCAL RENASCENTISTA” é facilmente aplicada a qualquer documento institucional, bem como em materiais promocionais e de merchandising.​


INTRODUÇÃO​

Não é possível pensar de uma forma equilibrada e sustentada o futuro de Vila Viçosa sem considerar o seu património, que é um dos seus maiores tesouros, dado que o grande valor desta vila encontra-se, inequivocamente, na sua história, arte, arquitectura e conjunto urbano, só para citar alguns exemplos mais significativos, sem esquecer, naturalmente, os seus valores humanos, que constituem a sua mais-valia e o vector fundamental da sua dinâmica.

 

Num momento em que Vila Viçosa se abalança para empreender novos desafios, entre os projectos relevantes para o desenvolvimento desta vila alentejana há um que actualmente consideramos de importância estratégica para o seu futuro: o processo de preparação da candidatura de Vila Viçosa a Património Mundial da UNESCO.

 

URBANISMO E PAISAGISMO, seriam as principais alavancas da candidatura patrimonial de Vila Viçosa.

 

Estamos convictos que não basta possuir um bom currículo patrimonial, mas que é absolutamente necessário mostrar as suas dinâmicas de desenvolvimento local, fundamentar cientificamente as características da sua originalidade e excepcionalidade, assim como manter a sua autenticidade e vivacidade. Tarefa hercúlea e complexa, que exige de todos um trabalho árduo e persistente que reúna a sociedade civil calipolense, os agentes económicos e culturais, e sobretudo a cooperação científica especializada. Na verdade, é necessário reforçar a articulação transversal, isto é, com várias entidades e instituições, com especial destaque para instituições e outros serviços públicos ligados a esta problemática, visto tratar-se de um processo que extravasa o âmbito exclusivo das responsabilidades autárquicas, entrando no terreno das responsabilidades colectivas locais, regionais e, até mesmo, nacionais.​