Museu do Estanho

​​​​​​​​Apeles Caetano Coelho nasceu em Vila Viçosa a 8 de Abril de 1928.
Nessa época, cedo iniciou a aprendizagem de um ofício.

Concluída a 3ª classe (escolaridade obrigatória à época), Apeles rumou a uma oficina de serralharia de referência - "Os Manões", onde aprendeu a arte como serralheiro e ferreiro.

Com um filho, e um ordenado insuficiente, estabeleceu-se por conta própria no Monte das Cabanas, entre Vila Viçosa e Bencatel, a reparar ferramentas das pedreiras (picões, escopros, ponteiros, picaretas, enxadas).
Teria então cerca de 32 anos.

O Padrinho Espanca, antiquário, estimulara-o desde muito novo, arranjando-lhe alguns "biscates" de restauro de peças antigas.
Empenhou-se então no fabrico de réplicas originais dos séc XVI e XVII.

Iniciado o seu percurso artístico, adquiriu fama e passou a ser referenciado no fabrico de artefactos de estanho, dada a qualidade de acabamento e o desenho das suas peças, tendo obtido vários prémios nacionais e internacionais (ex. Menção Honrosa Prémio FNA 1998 "Fragata do Séc. XVIII").

Transmitiu os seus conhecimentos a muitos jovens que lhe manifestavam vontade de aprender a arte; alguns deles viriam mais tarde a criar as suas próprias oficinas.

Apeles Coelho, autodidacta, não conhecia impossíveis na arte de trabalhar o estanho e, sem segredos, evoluiu, aperfeiçoou a liga e foi aumentando a sua colecção, que chegou a ser considerada por especialistas na matéria como uma das maiores colecções de peças da Europa. A qualidade foi o único seu "segredo" - que sempre referiu com orgulho.

Divulgou o nome de Vila Viçosa em Portugal, Europa e América do Sul. Além de toda a história e personagens ilustres, Vila Viçosa ficou também a ser conhecida pelos estanhos do calipolense Apeles.
Em toda a vida de artesão, teve sempre a preciosa colaboração da sua esposa que, sentada na mesma bancada de trabalho, fazia também ela muitas peças.

Faleceu a 27 de Novembro de 2015 após doença prolongada.

Por vontade expressa de seu filho, José António Simões Coelho, foi entregue à guarda da Câmara Municipal de Vila Viçosa, um conjunto de equipamentos, ferramentas e peças de estanho, que constituem um verdadeiro espólio que, pela sua grandeza e riqueza, justificou a criação deste espaço museológico, homologado por deliberação do Executivo Municipal, em reunião de 24 de Março de 2016.

A Câmara Municipal de Vila Viçosa procedeu á inauguração do Museu do Estanho "Apeles Coelho", tornando este espaço museológico, uma realidade a partir do dia 8 de Setembro de 2016.

Horário de Verão: de terça a domingo, das 09:30 às 13:00 horas e das 14:30 às 18:00 horas.
 
Horário de Inverno: de terça a domingo, das 09:00 às 12:30 horas e das 14:00 às 17:30 horas.

O Museu encerra às segundas-feiras e feriados.

 Album Fotográfico "Museu do Estanho"