Bencatel

O seu nome é de origem romana “Ben-catel”, que significa “filho do matador”.
Primitivo curado do termo de Vila Viçosa, constituído em data incerta do séc. XVII, o templete original, situado na herdade da Cabeça do macho, nome que se mudou para Santa Ana, pela dedicação sagrada, era uma pequena hermita de traça rural.
Este edifício ainda existia no ano de 1758, mas tendo progredido acentuadamente a população da aldeia de Bencatel, neste período, houve necessidade espiritual de transferir a sede de freguesia para o aglomerado, o que fez com que a criação da nova Igreja fundada 1763, com licença do Conde das Galveias, a qual ofereceu para culto público uma imagem sua particular, de Nossa senhora do Alcance que em homenagem passou a ser Orago da nova casa de Deus, embora persistisse santa Ana como titular e padroeira da freguesia. Com a sagração do templo em 1770, procedeu-se à demolição do antigo, que ficara totalmente desadornado. Arrancaram em 1950, algumas sepulturas antigas, de mármore, epigrafadas e provavelmente recolhidas do edifício anterior.
Em 1815 inaugurou-se o cemitério público da aldeia. Na fase sul do mesmo terreiro fica a casa paroquial, também edificada a expensas do fundador, segundo requerimento de 1771.
Em 1860 foi criada uma escola pública para meninos. A grande riqueza da freguesia, noutros tempos, estava nos lençóis de água, sendo o principal o da lagoa, cujas águas formavam uma ribeira que ia desaguar no Lucifecit. Nas margens desta ribeira chegaram a funcionar 19 azenhas para moer farinha, e nos quintais e hortejos, criavam-se frutas e hortaliças.
As principais actividades económicas são Extracção e transformação de mármore, agricultura e comércio.
 
Festas e romarias: Senhora da Mercês (Domingo de Páscoa) e Senhora Santana (1 de Agosto)
 
Junta de Freguesia de Bencatel
Presidente: José António Lopes Cardoso
Morada: Avenida de Luanda;
7160 Bencatel
Telefone:268 409 170
Fax:268 400 219